Voyeur

Trabalho criado originalmente para o elenco do Balé da Cidade de São Paulo, em 2011, com o título “Aquele que vê“. Foi revisitado, em 2013, para o Grupo DivinaDança. Cinco anos mais tarde, em 2017, foi remontado para o Núcleo Tentáculo com trilha sonora original e um recorte ainda mais profundo sobre o tema.

29401044_1923136687698103_58102132553096
29717005_182315259242067_842654812189019

Fetiche, voyeurismo e trauma são questões que se entrelaçam nesse espetáculo e trazem para a cena conceitos da psicologia na construção de sua dramaturgia. ‘Voyeur’, aquele que espia, é o mote da obra que propõe a instauração de estados a partir ‘do olhar’. A criação foi baseada em desdobramentos do próprio ‘voyeur’ em personagens e em mentalidades simbólicas. Sua versão atual propõe uma discussão em relação ao papel da mulher na sociedade.

Coreografia: Lili de Grammont / Trilha Sonora: Ed Côrtes / Estreia: 2013 – Balé da Cidade de São Paulo / Remontagem: 2016 – Cia Divinadança | 2017 e 2018 – Núcleo Tentáculo